“Sofrimento faz parte da vida” – Jout Jout

Eu adoro os vídeos da vlogueira Jout Jout. Ela consegue falar das coisas mais simples às mais complexas da vida com uma leveza que só ela. E de um jeito bem engraçado também! A conheci através de um vídeo seu que se popularizou chamado “Não tira o batom vermelho” que fala sobre relacionamentos destrutivos. Também recomendo muito esse vídeo porque é incrível como ela consegue ‘dar um choque de realidade’ sobre uma temática tão complicada de uma forma leve e divertida.

Bom, o vídeo da Jout Jout que resolvi trazer hoje pra vocês se chama “Faz parte” e nele, ela fala sobre o sofrimento e o medo que temos de sofrer que é tão grande que faz com que a gente sofra por antecipação por coisas que nem aconteceram, mas que a gente tem medo que aconteça por medo de sofrer quando elas acontecerem! Louco, né? Mas como bem disse a Jout Jout: “o ser humano tá todo bagunçado”. Hahahaha

E você? Já deixou de fazer alguma coisa por medo de sofrer? Ou ainda pensou que ao fazer uma determinada coisa ia sofrer horrores, mas decidiu fazer mesmo assim e o final não foi tão ruim como você imaginava? Ou foi bem ruim mesmo? Você aprendeu algo disso? Porque você acha que temos tantomedo de sofrer? E porque será que algumas pessoas buscam o sofrimento à todo custo? Como encontrar o equilíbrio?

Hummmn, várias perguntas e aposto que vocês também tem várias respostas diferentes pra elas.

Compartilhe:

Dois Cursos Gratuitos de Primeiros Socorros Psicológicos – Coursera

Pra quem ainda não conhece, o Coursera.org é uma plataforma educacional on line e gratuita cuja missão é oferecer acesso universal a cursos oferecidos pelas melhores Universidades do mundo. Você precisa apenas de acesso à internet pra começar a aprender uma variedade incrível de temáticas. A grande maioria dos cursos é em inglês. Alguns têm legenda em português, mas ainda assim, ter conhecimento na língua inglesa é fundamental para um aproveitamento completo do que o Coursera pode oferecer.

Por coincidência, recebi recentemente um email do Coursera informando os cursos já traduzidos para o Português. Quem não tiver familiaridade com o inglês pode dar uma olhada.

Existem cursos que acontecem apenas em determinados períodos e então você precisa seguir as aulas semanais à risca e não perder os prazos das avaliações pra conseguir sua nota. Outros estão disponíveis para que você faça no seu tempo e no seu próprio ritmo. Ao terminar o curso e atingir a pontuação mínima necessária (cada curso tem a sua), você recebe um Certificado de Conclusão. Alguns ainda oferecem Certificado de Conclusão com Distinção para aqueles que atingirem notas acima da média (novamente, cada curso tem a sua). Alguns cursos ainda oferecem a opção de um Certificado Verificado em que você paga uma taxa de $40,00, passa por um processo de verificação da sua identidade a cada exercício realizado e, ao final, recebe um certificado que garante que foi você mesmo quem realizou todas as avaliações necessárias e concluiu o curso.

Começará também agora dia 18 de maio mais dois cursos da área de Psicologia promovido pelo Coursera. O curso anterior do qual eu tinha falado é o de Psicologia Clínica de Crianças e Jovens (clique no título para ser levado à postagem). Serão dois cursos na área de Primeiros Socorros Psicológicos: um promovido pela Universitat Autònoma de Barcelona (Espanha) e o outro pela Johns Hopkings University (E.U.A.). Nenhum dos dois cursos exige que o aluno tenha conhecimentos prévios no assunto, mas, apesar de compartilharem a mesma temática, os dois cursos são BEM DIFERENTES. Vamos dar uma olhada?

Comecemos pelo curso da Universitat Autònoma de Barcelona (Espanha), intitulado Primeros Auxilios Psicológicos (PAP):

  • Duração: 5 semanas (18 de maio a 11 de julho)
  • Tempo semanal de dedicação: 4-6 horas
  • Idioma: Espanhol (alguns materiais de leitura estarão em inglês)
  • Objetivos gerais do curso: introduzir a aplicação de primeiros socorros psicológicos a pessoas afetadas por situações altamente estressantes, que podem gerar um imenso mal estar e produzir sequelas que afetem negativamente sua saúde; diferenciam-se as emergências cotidianas das emergências comunitárias e/ou em massa, abarcando as duas situações e se baseia nos protocolos propostos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), adaptando-os aos diferentes cenários previstos; de conteúdo prático, se concentra na população em geral, mas também inclui protocolos específicos para crianças, adolescentes, idosos e pessoas portadoras de algum distúrbio mental.
  • Programação semanal:
    • Semana 1 – Definição e condições de aplicação
    • Semana 2 – PAP em crianças até 12 anos
    • Semana 3 – PAP em adolescentes e adultos
    • Semana 4 – PAP em grupos especialmente vulneráveis
    • Semana 5 – O autocuidado do interveniente

Agora o curso da Johns Hopkings University (E.U.A.) intitulado Psychological First Aid:

  • Duração: 6 semanas (18 de maio a 27 de junho)
  • Tempo semanal de dedicação: 1-3 horas
  • Idioma: Inglês
  • Objetivos gerais do curso: aprender a oferecer primeiros socorros psicológicos a pessoas em situação de emergência através do modelo RAPID: Reflective listening (Escuta Reflexiva), Assessment of needs (Avaliação das Necessidades), Prioritization (Priorização), Intervention (Intervenção), e Disposition (Disposição).
  • Programação:
    • Módulo 1 – Introdução
    • Módulo 2 – Rapport e Escuta Reflexiva
    • Módulo 3 – Avaliação das Necessidades
    • Módulo 4 – Priorização
    • Módulo 5 – Intervenção
    • Módulo 6 – Disposição
    • Módulo 7 – Autocuidado e Revisão

Bem diferentes, apesar da mesma temática, não é? Eu vou tentar fazer os dois, mas não sei ainda se vou conseguir. Esta área de atuação da Psicologia (Psicologia das Emergências e dos Desastres) é bastante nova no Brasil e no mundo. Pra se ter ideia, ainda são poucas as instituições que oferecem especialização nesta área. É uma temática que não é vista em muitas Faculdades de Psicologia, mas eu tive a sorte de poder tê-la em minha matriz curricular durante a graduação em Psicologia na Faculdade Pernambucana de Saúde. Estou curiosa para aprender mais sobre a prática dentro deste contexto! Espero conseguir dar conta de tantos cursos e conteúdos!

Se você gostou da plataforma Coursera, mas anda com o tempo apertado, que tal experimentar algum destes cursos abertos (sem limitação de tempo) que eu também estou tentando fazer?

E você? Já fez algum curso online? E um MOOC (Massive Open Online Course)? Foi no Coursera ou em outra plataforma? Conte a sua experiência!

Veja esta postagem do Catraca Livre sobre Cursos Gratuitos. Lá tem várias dicas de cursos de todos os tipos e áreas de aprendizagem.

Compartilhe:

Curso Gratuito de Psicologia Clínica de Crianças e Jovens – Coursera

Pra quem ainda não conhece, o Coursera.org é uma plataforma educacional on line e gratuita cuja missão é oferecer acesso universal a cursos oferecidos pelas melhores Universidades do mundo. Você precisa apenas de acesso à internet pra começar a aprender uma variedade incrível de temáticas. A grande maioria dos cursos é em inglês. Alguns têm legenda em português, mas ainda assim, ter conhecimento na língua inglesa é fundamental para um aproveitamento completo do que o Coursera pode oferecer.

Existem cursos que acontecem apenas em determinados períodos e então você precisa seguir as aulas semanais à risca e não perder os prazos das avaliações pra conseguir sua nota. Outros estão disponíveis para que você faça no seu tempo e no seu próprio ritmo. Ao terminar o curso e atingir a pontuação mínima necessária (cada curso tem a sua), você recebe um Certificado de Conclusão. Alguns ainda oferecem Certificado de Conclusão com Distinção para aqueles que atingirem notas acima da média (novamente, cada curso tem a sua). Alguns cursos ainda oferecem a opção de um Certificado Verificado em que você paga uma taxa de $40,00, passa por um processo de verificação da sua identidade a cada exercício realizado e, ao final, recebe um certificado que garante que foi você mesmo quem realizou todas as avaliações necessárias e concluiu o curso.

Começará agora dia 18 de maio o curso de Psicologia Clínica de Crianças e Jovens, oferecido pela The University of Edimburgh localizada no Reino Unido. O curso não exige que o aluno tenha conhecimentos prévios no assunto e requer uma dedicação de uma a três horas de estudos semanais durante seis semanas, de 18 de maio a 6 de julho. Os vídeos e materiais são todos em inglês e com legendas apenas em inglês. Por coincidência, recebi recentemente um email do Coursera informando os cursos já traduzidos para o Português. Quem não tiver familiaridade com o inglês pode dar uma olhada.

O curso está dividido em seis módulos equivalentes às seis semanas de duração:

  • Semana 1 – O que é desenvolvimento?
  • Semana 2 – Teoria do Apego
  • Semana 3 – Risco e Resiliência
  • Semana 4 – A Psicologia do Adolescente
  • Semana 5 – Psicopatologia do desenvolvimento aplicada – Parte 1
  • Semana 6 – Psicopatologia do desenvolvimento aplicada – Parte 2

Segundo seus criadores, ao final do curso estaremos aptos a compreender os processos de desenvolvimento essenciais e como eles se relacionam com saúde mental infantil, adolescente e seu bem-estar; entender as principais dificuldades em saúde mental que afetam crianças e os jovens; desenvolver uma reflexão crítica sobre a natureza e a percepção da desenvolvimento típico e atípico; compreender e examinar criticamente o contexto cultural e social para o desenvolvimento saudável e psicopatológico da criança e adolescente.

Confesso que estou bem ansiosa por este curso! É uma temática bastante vista durante a graduação em Psicologia, mas acredito que é sempre bom poder revê-la ou até mesmo vê-la de outra forma.

Se você gostou da plataforma Coursera, mas anda com o tempo apertado, que tal experimentar algum destes cursos abertos (sem limitação de tempo) que eu também estou tentando fazer?

Em breve farei postagens também sobre alguns cursos que estão pertinho de começar e que estou na lista de espera:

E você? Já fez algum curso online? E um MOOC (Massive Open Online Course)? Foi no Coursera ou em outra plataforma? Conte a sua experiência!

Veja esta postagem do Catraca Livre sobre Cursos Gratuitos. Lá tem várias dicas de cursos de todos os tipos e áreas de aprendizagem.

Compartilhe:

“As pessoas sofrem fome de amor”, diz o Psicanalista Joel Birman

Segue abaixo a matéria do site O Globo, “‘As pessoas sofrem de fome de amor’, diz o psicanalista Joel Birman” publicada dia 30 de agosto de 2014 por Maria Fortuna:

O psicanalista Joel Birman tem detectado em seu consultório uma “dependência emocional” generalizada. “As pessoas procuram reconhecimento no outro porque sofrem de fome de amor”, diz ele, que dá palestra no círculo “Materialistas anônimos”, dia 18, no Midrash Centro Cultural. Birman falou à coluna.

Estamos mais dependentes emocionalmente?

Sim. Esta dependência se manifesta na preocupação constante do indivíduo com que os outros pensam dele e de suas performances. Ele quer saber se agrada, se é amado. A preocupação do sujeito de quantas curtidas recebeu no Facebook ilustra bem isso. As pessoas mais vulneráveis precisam desse reconhecimento mais que as outras, pois sofrem de fome de amor.

Como isso afeta a sociedade?

As pessoas são muito sensíveis em relação a como os outros a acolhem — de forma risonha ou carrancuda, com muitas ou poucas palavras, se são abraçadas ou beijadas. Nesse contexto, cria-se um mal-estar nos laços sociais, pois o não reconhecimento do outro é fonte de desconfiança, perseguição e até mesmo de agressividade.

Como prevenir essa dependência?

Se o que está em jogo na dependência excessiva do sujeito é uma baixa sensação de autoestima, é crucial que na infância e na adolescência os indivíduos tenham a certeza de que são amados pelos pais pelo que são. Isso sem ter que fazer malabarismos para que sejam consideradas pessoas interessantes.

A partir do que foi trazido nesta pequena entrevista, podemos concluir que a “fome de amor” à qual o psicanalista se refere teria fonte na infância, através do sentimento de que não somos amados pelos pais do jeito que somos. Ficamos então dependentes do olhar deste outro para que nos ame e nos aceite e, para isso, estamos sempre tentando nos moldar à este amor e à esta aceitação.

Com as mídias sociais, penso que temos uma espécie de instrumento de “avaliação e medição” do quanto determinados comentários, fotos ou comportamentos virtuais são bem aceitos pelos nossos pares e quais não são, fazendo com que cada vez mais nos aproximemos de alguns e nos distanciemos de outros, bem como o que tenderemos a repetir ou não nas redes sociais a fim de ganhar esta atenção.

Fiquei pensando também no quanto cada vez mais as pessoas tendem a excluir e bloquear de suas redes sociais aqueles que não condizem com seu ideal de mundo, política, religião etc criando uma espécie de bolha ideológica virtual. Isso acaba ressaltando ainda mais, ao meu ver, o que foi trazido pelo psicanalista. Na busca por esse amor e aceitação dos outros, acabamos por nos cercar apenas de quem sentimos ter “a garantia” de nos amar e nos aceitar por compartilharem os mesmos valores enquanto grupo (uma espécia de adolescência prolongada, não parece?).

Como consequência, acredito que acabamos por nos tornar cada vez mais intolerantes com a diferença, perdendo a capacidade de argumentar, debater ou até mesmo, na última das hipóteses, de “concordar em discordar”. A tolerância e o respeito ficam cada vez mais difíceis de ser postos em prática, nos isolamos cada vez mais, engessamos nossos ideais cada vez mais, nos permitimos cada vez menos e aceitamos a diferença menos ainda…

Importante lembrarmos também, que nosso psiquismo prega algumas peças e pode transformar esta “fome de amor” em uma fome bem material. Podemos encontrar pessoas que comem buscando preencher todo tipo de vazio existencial, pessoas que se privam da alimentação por motivos emocionais, crianças que possuem hábitos e gostos alimentares bem específicos que revelam que algo não anda bem, além de muitos outros casos. É preciso estar atento para as várias formas de manifestação dos sintomas psicológicos!

É preciso entender, no entanto, que aqui estamos falando de algo que vai para um certo extremo. Afinal, todos nós precisamos do outro para nos constituir enquanto pessoa, construir uma identidade, receber aceitação, carinho e amor.

  • Os livros “O Sujeito na Contemporaneidade” e “Mal estar na Atualidade” ambos de Joel Birman parecem ser bons títulos para nos aprofundarmos nesta questão

E vocês? O que vocês pensam sobre tudo isso?

Compartilhe:

Curso Gratuito de Introdução à Ciência Forense – Coursera

Pra quem ainda não conhece, o Coursera.org é uma plataforma educacional on line e gratuita cuja missão é oferecer acesso universal a cursos oferecidos pelas melhores Universidades do mundo. Você precisa apenas de acesso à internet pra começar a aprender uma variedade incrível de temáticas. A grande maioria dos cursos é em inglês. Alguns têm legenda em português, mas ainda assim, ter conhecimento na língua inglesa é fundamental para um aproveitamento completo do que o Coursera pode oferecer.

Existem cursos que acontecem apenas em determinados períodos e então você precisa seguir as aulas semanais à risca e não perder os prazos das avaliações pra conseguir sua nota. Outros estão disponíveis para que você faça no seu tempo e no seu próprio ritmo. Ao terminar o curso e atingir a pontuação mínima necessária (cada curso tem a sua), você recebe um Certificado de Conclusão. Alguns ainda oferecem Certificado de Conclusão com Distinção para aqueles que atingirem notas acima da média (novamente, cada curso tem a sua). Alguns cursos ainda oferecem a opção de um Certificado Verificado em que você paga uma taxa de $40,00, passa por um processo de verificação da sua identidade a cada exercício realizado e, ao final, recebe um certificado que garante que foi você mesmo quem realizou todas as avaliações necessárias e concluiu o curso.

Iniciou agora dia 11 de maio a primeira semana do curso de Introdução à Ciência Forense, com duração de 8 semanas, terminando dia 05 de julho. Ele exige uma dedicação média de quatro a cinco horas por semana e o material é todo em inglês, com opção de legendas também em inglês. O curso é oferecido pela Nanyang Technological University, localizada em Singapura, através de seu instrutor Roderick Bates, Químico Orgânico e pós-doutor. Para um bom aproveiramento do curso, é exigido apenas o ensino médio (não é preciso nenhuma comprovação, os pré-requisitos são apenas um guia para aqueles que pretendem fazer o curso e desejam ter uma ideia de seu nível de dificuldade).

Apesar de não ser da minha área (Psicologia) e nem tratar de Psicologia Forense em seu currículo (abaixo coloco as temáticas a serem abordadas no curso), me interessei em fazer porque sempre gostei dessa área, das séries e filmes policiais e acho que vai ser interessante aprender um pouquinho mais sobre isso. Ninguém precisa ficar preso numa redoma, não é verdade? Pois bem, segue abaixo os tópicos a serem abordados no curso:

Bem, espero que eu consiga concluir o curso e aprenda bastante! Se você gostou da plataforma Coursera, mas anda com o tempo apertado, que tal experimentar algum destes cursos abertos (sem limitação de tempo) que eu também estou tentando fazer?

Em breve farei postagens também sobre alguns cursos que estão pertinho de começar e que estou na lista de espera:

E você? Já fez algum curso online? E um MOOC (Massive Open Online Course)? Foi no Coursera ou em outra plataforma? Conte a sua experiência!

Veja esta postagem do Catraca Livre sobre Cursos Gratuitos. Lá tem várias dicas de cursos de todos os tipos e áreas de aprendizagem.

Compartilhe:

Um recomeço para o blog

Oi pessoal! Quanto tempo! Tudo bem com vocês? Queria comunicar uma mudança que planejei para este espaço que já compartilho com vocês há mais de 5 anos…

Terminei oficialmente minha graduação em Psicologia em janeiro deste ano (2105) e, desde então, estou planejando e trilhando esta nova fase da minha vida. Se antes eu era estudante, agora sou profissional. E isso me fez repensar um monte de coisas, dentre elas, o blog. Fiquei pensando em como poderia transformar este espaço que tanto gosto em algo que se adequasse melhor a este novo momento.

Decidi fazer o backup das postagens e comentários antigos pra guardar com carinho e transformar este espaço num lugar da Psicologia, Literatura, Arte, Cinema, enfim, de várias temáticas que se interligassem e que pudessem transmitir informação e gerar debates produtivos.

Em breve darei um “tapa” no visual do blog e também postarei algumas produções que ando preparando para inaugurar esta nova fase. Sintam-se à vontade para dar sugestões de categorias, temas, tecer críticas, enviar seu material, etc. Estou disponível.

Espero que gostem!
Abraços!

Nathálya Calina

Compartilhe: