Sinto Saudades do que não vivi…

IMAGINA_O

Estou com saudade…
Mas, não se engane: não é saudade de você
Ou de você. Ou de você. Ou de qualquer outro
Minha saudade é psicótica, ilusória
Ela dói, me aperta o peito e comprime as vísceras

Músicas inspiram cenários de todo tipo de fantasia
E preenchem minhas noites mal dormidas.
Na minha cabeça é tudo detalhado e sensitivo, quase real
Mas, dia após dia, me sinto cada vez mais sozinha

Caro leitor, eu confesso: Eu sinto saudades do que não vivi!
Das aventuras, das loucuras, das paixões e amores que imaginei
Seria eu uma louca por me sentir assim?

Assim como o diabo, assim como o pecado… Poderia o amor também ser inventado?

“I want your loving
And I want your revenge
You and me could write a bad romance”

Bad Romance – Lady Gaga

11 Responses to Sinto Saudades do que não vivi…

  1. Para evitar sentir essa saudade costumo viver a vida de forma intensa, aproveitando ao máximo todos os momentos e sempre tentando realizar os sonhos e viver as loucuras que imagino.

    Parabéns, ficou muito bom.

  2. E quem nunca sentiu saudades do que não viveu, né?

    Arrasou!

  3. eu vivo assim tbm morrendo de saudades de coisas q eu nao vivi, lugares que eu nao fui, e de pessoas q eu nao conheci…
    paciencia as vezes um dia isso passa :D

  4. Você poderia se deixar viver um pouco.. sofrer menos antes de descobrir o que vai acontecer. Não custa dar uma chance as pessoas e deixar de querer tudo pra si no exato momento.
    Amor, relacionamentos, são coisas complicadas. Não é com violência ou insultos que vc conquista um amor é com paciência e vontade que ele surge nas nossas vidas.
    Tenha calma, aos poucos tudo vai melhorando!

  5. Mais uma poesia linda. Parabéns, Nathy.

    Eu também sinto saudades do que não vivi, mas isso deve acontecer com todo mundo quase.

    Abraços.

  6. Interessantes seus textos bem escritos.

    Gostei.

  7. sempre tenho essas saudades hehehe

  8. Exatamente como eu me sinto, só que com muita frequência. As vezes acho que sou um pouco louca por isso, faço-me várias perguntas sobre esse sintoma e ainda não cheguei a uma resposta aceitável; talvez eu esteja vivendo pouco, mas se vivo o que vivo me faz sentir do mesmo jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>